Perguntas e respostas

  • Pergunta da participante: "Eu nunca consagrei, vocês tem alguma indicação para a primeira vez? alimentação nos dias anteriores, a roupa pra utilizar no dia…"
    Resposta:
    • Antes de tudo, prepare-se emocionalmente. Reflita sobre seus objetivos de vida e a razão pela qual está buscando a Ayahuasca. Analise se está preparado(a) para uma mudança de paradigma de vida, se está apto(a) a rever suas verdades e mudar completamente de prioridades e projetos de vida.
    • Se após sua auto análise chegar à conclusão de que este é o seu momento de despertar, é importante preparar-se fisicamente. O ideal é que seu organismo não esteja sob o efeito de nenhuma substância, de modo que é desejável evitar o consumo de remédios, alimentos e substâncias que alteram seu estado de atenção e capacidade cognitiva. Se não for possível suspender o consumo de algo por ser de uso contínuo, é o caso de repensar se é o momento de consagrar. Sempre respeite seu corpo, e, aguarde o seu momento mais equilibrado para tomar Ayahuasca, pois, ela ativa todos os seus sentidos e capacidades.
    • Estando preparado (a) emocional e fisicamente, no dia da cerimônia recomendamos que as pessoas usem roupas confortáveis, que não causem distração ou desconforto em si mesmas nem nos demais, e, que as protejam de sentir frio, pois, embora o ambiente seja climatizado a ativação máxima de capacidades demanda energia do corpo e geralmente causa a sensação de frio interno.
    • Durante as cerimônias permanecemos em estado meditativo, em repouso e em silêncio, para que cada um concentre-se em seu trabalho com a Ayahuasca. Oferecemos apoio caso seja necessário (água, coberta e o que mais o participante necessitar para reencontrar seu centro de equilíbrio)"
  • Pergunta do participante: "Eu tive uma experiência com Ayahuasca em um lugar mas não me identifiquei porque lá seguem uma religião específica. Como funciona exatamente o trabalho no Instituto? seguem alguma religião?"
    Resposta:
    • Trabalhamos apenas com a Ayahuasca com o cuidado de não limitá-la a uma religião nem seguir e propagar nenhuma doutrina. O Instituto é DA Ayahuasca, não das pessoas que nele trabalham e apoiam para que a Ayahuasca e o participante individualmente façam seu trabalho.
    • Nosso foco é a Ayahuasca, e, buscamos a cura através do auto-conhecimento, o desenvolvimento de nossas capacidades através da compreensão da realidade espiritual, e, o despertar para desapego respeitoso da manifestação material para fluir melhor no sentido da origem espiritual.
    • Respeitamos todas as crenças, acolhemos todos os participantes com a mesma dedicação independente de qual a caminhada e busca de cada um, e, por isso, ao cuidarmos do andamento das cerimônias não manifestamos as nossas convicções pessoais e não as repassamos para as cerimônias com Ayahuasca, respeitando a individualidade de cada um e evitando que haja interferência entre os participantes
    • Por isso, em nossas cerimônias não há nenhuma referência além da Ayahuasca. Os cânticos são somente sobre Ayahuasca. O ambiente não possui nenhuma referência sem ser da Ayahuasca, e, falamos apenas sobre Ayahuasca. As demais compreensões advém internamente em cada um, individualmente, em seu trabalho meditativo com a Ayahuasca conforme sua necessidade e capacidade, sem a nossa interferência.
    • As cerimônias ocorrem com os participantes em silêncio, em repouso (sentados ou deitados) sem a nossa interferência. Nosso trabalho é apenas de apoio (orientações de como preparar-se, auxílio quando o participante necessita de algum item, seja água, coberta, alimento ou apoio).
  • Pergunta do participante: "Passo pelo processo de "limpeza" estomacal quando tomo Ayahuasca. Como é essa questão no instituto?"
    Resposta:
    • As cerimônias do Instituto são da Ayahuasca, não nossas. O trabalho ocorre entre o indivíduo e a Ayahuasca, respeitamos as individualidades e o trabalho de cada um, de modo que aqui servimos Ayahuasca e damos apoio às pessoas durante as consagrações. Aqui não agimos como se fôssemos doutrinadores ditando regras e proibições, e, somente quando solicitam nossa opinião, humildemente compartilhamos nossas experiências mutuamente e abertamente com o objetivo de ajudarmos uns aos outros a chegarem às suas próprias conclusões na caminhada, descobrindo como receber e se entregar à força da Ayahuasca de modo equilibrado, sabendo diferenciar quando realmente é uma processo de "limpeza" que está vindo do Trabalho com a Ayahuasca de quando não é uma limpeza mas sim uma manifestação de ego rejeitando entregar-se ao trabalho. Cabe a cada um a sua auto-avaliação, "quando"e "se" irá usar os saquinhos com guardanapos que entregamos a todos para quem precisar poder usar. É algo pessoal e somente cada um é capaz de se autodeterminar.
  • Pergunta do participante: "Quando ocorrem as cerimônias?"
    Resposta:
    1. A data específica da manhã do sábado da próxima cerimônia é definida sempre que após a cerimônia anterior o mínimo de 20 pessoas já nos buscaram sinalizando que necessitam de Ayahuasca e querem participar de uma próxima cerimônia, pois, primeiro reunimos o novo grupo de pessoas que já conversaram conosco e sentem que chegou seu momento de consagrar com Ayahuasca e que estão buscando a Ayahuasca naturalmente, para que possamos em seguida falar adequadamente com cada uma delas sobre Ayahuasca e definir uma data adequada em que todas possam comparecer.
    2. Após definida a data, com antecedência, certamente outras pessoas também poderão comparecer conforme suas necessidades e possibilidades, se as pudermos conhecer e conversar adequadamente, recebemos todos que buscarem a Ayahuasca com sinceridade, respeito, humildade e amor, e, natural e conscientemente entendem que chegou seu momento de despertar e buscam o auxílio da Ayahuasca.

  • Pergunta do participante: "Tomo remédio controlado...posso participar?"
    • Resposta:
    • A Ayahuasca é uma medicina da floresta, e, como toda medicina possui interações medicamentosas. Não há estudos aprofundados específicos de interação medicamentosa com todos os remédios que atualmente são disponibilizados para as pessoas, vez que sempre surgem novos remédios e seria impossível acompanhar este ritmo fazendo estudos de interação medicamentosa de cada um deles com a Ayahuasca. Por esta razão, as pessoas que já estão se tratando com uma medicina tradicional devem primeiro terminar seus tratamentos convencionais, e, caso não tenham alcançado a cura, podem então optar pelas medicinas da floresta se, após auto análise, assim entenderem ser melhor para si. Neste sentido, não servimos Ayahuasca para pessoas que estão sob tratamento médico com remédios, por não ser previsível qual será a interação medicamentosa entre a Ayahuasca e a medicina tradicional que está agindo na pessoa.
    • A expansão da consciência com Ayahuasca demanda o máximo de suas capacidades cognitivas, nervosas, cardio-respiratórias e sensoriais, de modo que há picos de demanda de sua energia vital para manter as funções vitais do corpo como respiração, temperatura, circulação sanguínea e hidratação durante uma cerimônia, portanto, se você não está em suas plenas capacidades neste momento, seja por alguma condição especial momentânea ou permanente que faz com que você precise de atenção especial, terá de esperar por uma outra oportunidade para tomar Ayahuasca.

141total visits.