Como a Ayahuasca hiper-ativa as regiões do cérebro e afeta padrões de comportamento profundamente enraizados.

Neurocientistas descobriram que a Ayahuasca hiper-ativa altamente o desenvolvido neocórtex, a área do cérebro que nos faz humanos. É nela aonde nós percebemos, raciocinamos, e tomamos decisões.

A Ayahuasca também hiper-ativa regiões como a amígdala, que atua como um armazém para as primeiras memórias emocionais, especificamente as mais traumáticas ou significativas.

A Ayahuasca hiper-ativa a Ínsula, a qual acredita-se criar uma ponte entre nossos impulsos emocionais e nossa capacidade de tomada de decisão, onde a sabedoria é mediada.

O neurologista Antônio D'Amasio diz que a área em que estados sentimentais são gerados é a Ínsula. De acordo com muitos neuro-cientistas, nosso processo de tomada de decisão tem um poderoso componente emocional.Quando qualquer estímulo entra no cérebro, ele tenta entendê-lo baseado em experiências anteriores. No início da vida, eventos poderosos ou traumáticos criam uma impressão no cérebro, um padrão. Este padrão é como um atalho, ativado toda vez que enfrentamos uma situação similar.

Por exemplo, se uma vez fomos atacados, nosso cérebro pode fortalecer um conjunto daquelas vias que associam aquele agente com todos os outros, fazendo temê-los em geral. Nós podemos mesmo reagir negativamente a uma referência distante. Eventos repetidos causam estes padrões neurais que reforçam estas conexões ligando-as com proteínas e construindo-as como uma cicatriz. Se é assim que esses traumas são originados em nosso cérebro, como a Ayahuasca afeta esses padrões enraizados?

A Ayahuasca hiper-ativa a região inteira do cérebro onde guardamos e processamos a memória emocional, frequentemente redescobrindo memórias há muito esquecidas. Esta hiper-ativação habilita a parte consciente a substituir temporariamente padrões anteriormente entrincheirados, permitindo que novas conexões sejam feitas. Como no exemplo acima, o agente causador de um ataque pode não ser mais temido assim que estas novas conexões são criadas e as memórias reavaliadas. Em estudos de campo, pessoas que consagraram Ayahuasca descrevem tipicamente terem emergido com novas perspectivas de experiências passadas e de padrões de comportamento profundamente enraizados.

246total visits,1visits today